LOTE 001

TOYOTA COROLA XEI 1.8VVT- POR APENAS R$12.000,00 - PODENDO SER PARCELADA EM 18 MESES

As fotos são meramente ilustrativas
Sem Licitante
MAIOR LANCE NO MOMENTO

LANCE INICIAL

R$ 24.000,00

visualizações: 411
encerra em:
00 dia(s), 00 h : 00 m : 00 s
Data do encerramento
Início do Leilão
às
LEILÃO 840.15-21 JE TAGUATINGA 1ªCIVEL 29-07 09:00 e 10:00hs,
LEILÃO JUDICIAL
Online & Presencial
Valor de Avaliação: R$ 24.000,00
Data 1º Leilão: 29/07/2021 09:00
Lance Inicial: R$ 24.000,00
Data 2º Leilão: 29/07/2021 10:00
Lance Inicial: R$ 12.000,00
Local do Leilão: - www.agilleiloes.com.br

Últimos Lances

Detalhes do Lote
Compartilhar:    

Comitente: JE TAGUATINGA 1ª VARA CÍVEL

Marca/Modelo: TOYOTA/COROLLA XEI 18VVT
Placa: K*****1 / UF: MS
Ano/Modelo: 2005/2006
Cor: PRATA
Combustível: GASOLINA
Descrição: 01) - VEÍCULO Toyota/Corolla XEI 18VVT, placa KAA 8191/MS, gasolina, câmbio manual, ano 2005, modelo 2006, 05P/136C, cor prata, em bom estado de uso, funcionamento e conservação.

VALOR DA AVALIAÇÃO: R$ 24.000,00 (vinte e quatro mil reais).

Local de Exposição: Taguatinga/TO - Taguatinga - TO

Processo: 0000263-07.2021.8.27.2738
Vara: 1ª VARA CÍVEL DE TAGUATINGA
Comarca: Taguatinga/T0
Exequente: INSS – INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL
Executado: MARIA DIVINA DE JESUS FERREIRA

Despesas: R$ 300,00

Observações do Lote

SEGUNDO LEILÃO: dia 29 de julho de 2021, a partir das 10h00min, pelo maior lance oferecido, exceto preço vil. (50% do valor da avaliação).

LOCAL: Através do site https://www.agilleiloes.com.br/

FIEL DEPOSITÁRIA: Maria Divina de Jesus Ferreira Melgaço

LEILOEIRO OFICIAL: MARCO ANTONIO FERREIRA DE MENEZES, devidamente matriculado na JUCETINS através da MATRÍCULA 2012.09.0015.
COMISSÃO DO LEILOEIRO: será paga nos seguintes moldes (art. 884, parágrafo único, CPC/2015): A. Na arrematação: A comissão corresponderá a 5% do valor da arrematação, a ser paga pelo ARREMATANTE. B. Caso haja adjudicação antes da hasta pública, adimplemento ou parcelamento do débito após a publicação do edital, a comissão será de 2,5% (dois e meio por cento) do valor devido à parte exequente, a ser paga por quem lhe der causa.